O que é CORAL

CORAL- Coletividades reunidas da América Latina somos uma rede de coletivos audiovisuais na Abya Yala que, desde geografias diferentes, acompanha as lutas pela defesa da terra, do território e dos bens comuns. Essa articulação que abrange o continente procura o compartilhamento de ferramentas para fortalecer a comunicação comunitária, focada no uso da linguagem audiovisual para a defesa do território e da construção de narrativas próprias.

Diante do avanço desmedido das fronteiras do capital e do extrativismo, comunidades, populações, movimentos sociais, organizações civis e coletivos se organizam para dar resposta às violências e agressões que ameaçam suas vidas, corpos e territórios. A criminalização, a repressão e o assédio às defensoras e aos defensores de direitos humanos têm aumentado, ao mesmo tempo que crescem as estratégias midiáticas para invalidar e estigmatizar qualquer alternativa que possa representar um obstáculo para o avanço do mal chamado "desenvolvimento".

Nesse sentido, nossa aposta é a formação de formadores que permita apoiar a continuidade de processos na educação popular, especialmente a estratégia de comunicação para o desenvolvimento de diferentes territórios e comunidades.

As organizações e grupos que compõem o CORAL são:

2015 – Encuentro de Video para el Cambio Latinoamérica y el Caribe #V4C no México #V4C en México

Desde o ano de 2015, nós, de organizações e coletivos, temos percorrido um caminho juntxs. Naquele ano propiciamos um encontro no México junto com companheirxs que trabalham com cine comunitariomídias livres e vídeo de denúncia para trocar experiências e fazer um mapa coletivo. Foi assim que decidimos que não seria a última vez que nos encontraríamos.

2016 – Mutirão de mídia livre no Rio de Janeiro, Brasil

Mutirão é o nome dado no Brasil às mobilizações coletivas com um objetivo em comum, baseadas na ajuda mútua e gratuita. É sob esse espírito que cumprimos nossa promessa e nos encontramos mais uma vez, para realizar uma anti-cobertura das Olimpíadas no Rio de Janeiro, em 2016, documentando os impactos negativos do megaevento. Para continuar fortalecendo as mídias livres na região latino-americana, durante o Mutirão da mídia livre, ativamos um centro de mídias colaborativas como espaço de produção e treinamento para as pessoas afetadas pelas construções do evento.

Para continuar fortalecendo as mídias livres na região latino-americana, durante o Mutirão de mídia livre ativamos um centro de mídias colaborativas como espaço de produção e treinamento para as pessoas afetadas pelas construções do evento.

2017 – Caravana Voces de Mesoamérica

La Caravana de Voces de Mesoamérica A Caravana Voces de Mesoamérica, mais uma vez junto com coletivos de mídias livres de toda América, percorreu o México, a Guatemala e Honduras durante o mês de outubro de 2017, disponibilizando ferramentas de comunicação, educação e articulação social nas comunidades e organizações que precisarem emitir uma mensagem e evidenciar o que acontece nos seus territórios. Nessa oportunidade, conseguimos compartilhar com comunidades zapatistas e comunidades maias em Ixcán, e com o povo lenca, tolupan e garífuna em Honduras.

A Caravana tem três eixos: capacitação ao pessoal das mídias alternativas que estamos visitando; cobertura dos diferentes conflitos das comunidades através das nossas mídias; e a autoformação entre o pessoal das mídias que estamos participando na caravana. Nós somos mídias livres, alternativas e muitas das pessoas que participam não vêm da academia e sim do ativismo. É assim que compartilhamos os nossos saberes e mantemos um espaço constante de auto formação.

2019 – Caravana Voces del Wallmapu

Como somos inquietas, voltamos a nos reunir nas comunidades da Argentina e do Chile que aparecem nos mapas oficiais, mas que para a população pertencem ao Wallmapu ou Nação Mapuche. Durante muitos anos, os nossos povos têm sido propositalmente invisíveis na mão das grandes corporações das mídias de comunicação, e o caso dos filhos e as filhas do Pehuén não tem sido diferente. Lá encontramos comunicadores e comunicadores da Argentina, Chile, Alemanha, Itália, México e Colômbia.

Durante a caravana Voces del Wallmapu, percorremos e compartilhamos junto com um povo digno e em resistência, porém separado por uma fronteira imaginária, pelo que tentamos estabelecer um diálogo entre elxs por meio de mensagens e vídeo cartas feitas ao longo do passeio. Uma particularidade que ficou registrada em nós – especialmente para as mulheres - é que as mulheres são o motor dos processos de recuperação do território. Em todas as comunidades que visitamos, as mulheres estavam presentes, tendo poder para decidir: “Estemos acá, recuperemos, construyamos las viviendas, vengamos a vivir acá”.

Hoje, no CORAL, somos esta conjunção de coletivos que viemos nos encontrando e trabalhando desde 2015 em diversos territórios e de formas diferentes, aprendendo juntxs, pois compreendemos estes momentos como oportunidades únicas para criar espaços de ajuda e aprendizado mútuo, sobretudo, para criar e fortalecer vínculos e redes entre nós e as nossas lutas.

Em 2021, decidimos nos reunir mais uma vez (sim, somos chatas), para colaborar juntas na construção de um espaço de formação para pessoas que compartilham ferramentas de comunicação audiovisual em comunidades que mantêm processos de defesa do território e da vida.

A Escola Latino-americana de Comunicação em Defesa do Território “CORAL” é o processo sob o qual fazemos um chamado a pessoas defensoras do território interessadas em fortalecer seus processos de comunicação. A Escola acontecerá durante o segundo semestre do ano de 2022 de forma online, finalizando com um encontro presencial no México.

Neste site serão compartilhados diferentes aprendizados, recursos e atualizações sobre a Escola, assim como informações sobre os movimentos que as organizações e grupos do CORAL acompanham ou já colaborou anteriormente.

Agradecemos o apoio da Fundação Swedish Postcode Lottery para a realização deste projeto.

Créditos da realização da ilustração principal e o desenho do logotipo do CORAL: Colectivo Espacio Abierto.

Também agradecemos o apoio de Ixchel Castro (México) na tradução de conteúdos do site.

CORALTerritórioAudiovisual

pt_BRPortuguese